domingo, 10 de julho de 2011

Silent Hill




Introdução

Silent Hill é mais um integrante do gênero Survivor Horror, lançado pela Konami, para o Playstation em 1999. Em 1996, Resident Evil mostrou o que o Survivor Horror podia oferecer aos jogadores, dando assim início à expansão de jogos do gênero. Em sua maioria, não passavam de jogos precários, lançados apenas pelo ponto de vista comercial. Porém alguns jogos deste contexto surpreenderam e se destacaram dos demais, como é o caso de Dino Crisis e Silent Hill. Diferentemente de Resident Evil, que utiliza do terror padrão como base, Silent Hill foi o game pioneiro a utilizar do terror psicológico para assustar os jogadores.
O objetivo do game é claro: assustar os jogadores de modo instintivo. Através de vários artifícios, o game estabelece uma atmosfera pertubadora. Silent Hill explora de maneira profunda o incociente de cada jogador deixando lembranças difíceis de serem esquecidas. Optando por essa abordagem mais cerebral ao gênero do Survivor Horror, o game agradou aos jogadores e à crítica por ser totalmente original.
A técnica utilizada neste game funcionou muito bem que foi também utilizada em filmes como: O Sexto Sentido e O Chamado.
Possuindo grandes qualidades que um bom game precisa ter, Silent Hill chegou ao Playstation de maneira estupenda e inaugurando uma nova vertente do Survivor Horror.




Gráficos

Novamente diferente da maioria dos Survivor Horror tradicionais, Silent Hill não utiliza cenários estáticos fotografados. O game utiliza cenários texturizados e poligonizados em 3D. Com os cenários dispostos de tal maneira, o jogador tem mais mobilidade de exploração e locomoção. 
Os ângulos de câmera são cinematográficos e possíveis de serem ajustados. O jogador pode ajustar o ângulo da câmera e mudar o foco da lanterna de maneira mais adequada para o melhor ponto de vista.
A câmera raramente atrapalhará a visão de jogador visto que o botão de centralização da mesma funciona muito bem.
O desing de personagens e inimigos estão nos padrões normais oferecidos pela tecnologia do Playstation. Os cenários In Game possuem um tamanho considerável. Apesar dos cenários serem grandes e interligados, não existe taxa de carregamento entre as telas. Graficamente, o game possui um filtro responsável por deixar a imagem com um tom granulado. Este retoque nas imagens é o responsável por deixar este primeiro game da série Silent Hill com um visual de época.
Em grande parte dos cenários, o jogador estará exposto à névoa e à escuridão, fatores que auxiliam a montagem da imagem dos cenários. Por outro lado, estes fatores limitam a visão do jogador. Tática usada também para incrementar a sensação de solidão e terror.
Os cenários estão recheados de detalhes sórdidos e macábros. Sangue espalhado pelo chão e paredes, neve a cair, sensação de solidão são alguns destes detalhes que podem impressionar o jogador.
Assim como muitos jogos do gênero, o game utiliza de CGs (cenas computadorizadas) para narrar o enredo.
As CGs do game estão bem trabalhadas e merecem destaque pois estão realmente em um padrão excelente.




Sons

A capacidade sonora de um game de Survivor Horror nunca havia sido tão bem explorada até o lançamento de Silent Hill.
A trilha sonora do game foi composta por Akira Yamaoka. Diferente da maioria dos games do gênero, a trilha sonora deste game possui características marcantes. Porém, o grande forte da parte sonora deste game são as dublagens, que estão excelentes, e os efeitos sonoros. Mesmo com a ausência de sincronismo labial imposta pelas limitações do console, é possível perceber que a Konami desenvolveu muito bem o trabalho de movimentação labial dos personagens.
Os efeitos sonoros estão brilhantes. O uso dos mais variados efeitos nas mais variadas situações criam uma atmosfera pertubadora e assustadora que deixam o jogador tenso e ancioso.
Passos, gemidos, gritos estão presentes com a única e exclusiva finalidade de assustar e confundir o jogador.
Em muitos momentos, quando o jogador esta prestes a sair de uma sala, escuta-se uma janela quebrando. Quando o jogador se aproxima de tal janela, ele percebe que ela continua inteira. O som escutado não passou apenas da imaginação do personagem. Este artifício utilizado serve para confundir o jogador, misturando a realidade com a imaginação.
Outro efeito sonoro muito escutado e que deixa o jogador atento é a estática do rádio.
A principal função do rádio é indicar ao jogador quando alguns inimigos se aproximam. Sempre ao escutar o som da estática do rádio, o jogador deve-se preparar pois algum inimigo estará próximo.
Esse conjunto de efeitos sonoros deixam o game em condições excelentes para uma ótima experiência no universo do Survivor Horror.




Sinopse

Há sete anos, Harry Mason, protagonista do enredo, e sua esposa, encontraram um bebê na beira da estrada em direção a uma pequena cidade no interior dos Estados Unidos, Silent Hill. 
Adotando e batizando o bebê de Cheryl, o casal viveu alguns anos de felicidade, tratando a garota como se realmente pertencesse à família.
Alguns anos depois, a esposa de Harry pegou uma doença misteriosa e acabou falecendo. Após passar por um período de depressão, ele acaba apegando-se a Cheryl como sua única fonte de felicidade.
Próximo ao aniversário de sétimo ano da garota, Harry começa a ter pesadelos e alucinações com a cidade de Silent Hill, mesmo sem nunca ter conhecido a cidade.
Cheryl pede que Harry a leve até Silent Hill, e juntos, decidem ir para a cidade durante as férias.
Ao longo do caminho, Harry percebe que a estrada está mais escura que o normal, além da presença de uma névoa densa.
Uma policial em uma moto passa à frente do carro em que estão. Momentos depois, Harry vê a moto caída e nenhum sinal da policial. Em seguida, um vulto aparece na frente do carro em movimento provocando um acidente.
Ao despertar, Harry percebe que Cheryl desapareceu e vai à sua procura. Ao movimentar-se, ele percebe que Silent Hill é uma cidade amaldiçoada e por algum motivo não há pessoas dentro e fora das casas, telefones não funcionam e muitos abismos o impedem de sair da cidade.
Ao ficar ciente do grande sacrifício que está por vir, Harry inicia a procura por Cheryl em meio ao limiar da realidade e imaginação.




Jogabilidade

Logo de início, o jogador poderá selecionar a dificuldade do game. Esta dificuldade reflete na quantidade de munições, itens de cura e inimigos que estarão presentes durante o game.
A jogabilidade deste game mantém o mesmo padrão visto em Resident Evil e Dino Crisis, porém em Silent Hill o realismo se faz mais presente através de pequenos detalhes.
Basicamente, a jogabilidade consiste em andar, correr, enfrentar inimigos e resolver alguns Puzzles.
Ao correr por muito tempo, o personagem começa a ofegar e diminuir a velocidade, quando, desorientado, chega a esbarrar em paredes. Quanto aos Puzzles, o jogador terá que explorar o cenário com cautela em busca de pistas e itens que auxiliarão o personagem a seguir adiante.
Os Puzzles deste game são muito inteligentes e pertubadores. Todos de forma natural conseguem exigir um raciocínio excepcional dos jogadores.
Em sua grande maioria, a solução dos Puzzles está em textos e poemas mal escritos. Desvendá-los pode ser um belo passatempo para alguns e, para outros, um grande desafio.
A dificuldade elevada da solução dos Puzzles pode afastar os jogadores mais preguiçosos ou sem raciocínio lógico considerável. A maioria dos jogadores se rendem a esta dificuldade e buscam auxílio na internet para avançar no jogo. Quem já jogou Silent Hill com certeza irá se lembrar do Puzzle do piano na escola, um clássico enigma que logo de início selecionava quais jogadores mais aptos seguiriam adiante.
Estes são alguns dos elementos que incrementaram o realismo no game, destacando-o dos demais games do gênero.
Como é clássico em Survivor Horrors, o jogador irá encontrar muitos inimigos durante o game. Em Silent Hill, estes inimigos possuem visual bizarro. Crianças e cachorros deformados, enfermeiras sem rosto são alguns dos inimigos que podem chocar o jogador à primeira vista. Toda a série Silent Hill utiliza desta seleção de inimigos "diferentes" para criar um ambiente pertubador.
Para enfrentar os inimigos, o jogador não irá contar somente com armas de fogo, como é de praxe em jogos do gênero. Ele também terá acesso à armas convencionais como canos, facas, machados, entre outros.
Todos os comandos básicos de movimentação e combate funcioam bem. Basta pouca prática para se acostumar com eles. Jogadores mais experientes conseguem executar com precisão o sistema de combos de ataque e evasão para se proteger de inimigos. 
O problema deste sistema de comandos é o de não serem auto explicativos. Cabe ao jogador descobrir como executar cada combinação de botões da manete (Joystick). Jogadores despreparados podem passar dificuldade em vários momentos do jogo por falta de informações sobre os comandos básicos.



Em Silent Hill, o fator exploração é incentivado e se faz mais presente do que em qualquer outro game do gênero do Playstation.
O enredo se passa na fictícia cidade Silent Hill. Para orientar-se pela cidade, o jogador terá acesso há um mapa. Seu acesso constante é impressindível para avançar no game. Névoa e escuridão vão sempre ofuscar o caminho do jogador, desorientado-o. O jogador deverá vasculhar becos, vielas, casas e interior de outros estabelecimentos. Nem todos os locais acessíveis da cidade são obrigados a serem explorados para dar continuidade ao enredo principal do game. Mas é recomendável explorar o máximo de locais possíveis em busca de itens auxiliares.
O sistema de savepoits é semelhante a Resident Evil. Para salvar o game existe blocos de folhas espalhados ao longo do game em determinadas regiões. Somente nestas regiões será possível salvar o progresso.



Longevidade e Diversão
  
Silent Hill possui uma longevidade consideravelmente alta. A todo o tempo a atmosfera de terror se mantém presente. Um terror diferente que entra na imaginação dos jogadores e demora a sair. 
Situações mais absurdas acontecem sem explicação e, no meio desta confusão, o jogador se perde no limiar da realidade e do imaginário.
Um game nada previsível que surpreende os jogadores nos mais diversos momentos de tensão. 
Um game que pode fazer com que o jogador fique com medo de seguir adiante, um medo psicológico.
Para render várias horas de jogo, a Konami empenhou-se em dar ao game alguns extras.
Silent Hill possui 5 finais diferentes, sendo um deles secreto e outro especial. Confira como destravar estes finais no fim desta análise.
Vários extras, incluindo itens secretos e novas dificuldades, estarão disponíveis. Para acessá-los, o jogador deverá terminar o game de várias maneiras. Ao terminar o game pelo menos uma vez, será exibido uma tela com o desempenho pessoal do jogador. Desta maneira, além do desafio de conseguir liberar todos os extras, o jogador pode se desafiar a conseguir um melhor Ranking.
Silent Hill é um dos games que vai render muitas horas de jogatina. Para destravar os extras e finais diferentes, os jogadores podem tem certeza que jogarão até a exaustão.






Conclusão

Aproveitando o grande sucesso de Resident Evil, a Konami lançou Silent Hill em um momento em que os jogos do gênero Survivor Horror estavam bem populares no mercado consumidor.
O fato de não copiar o estilo de Resident Evil, como muitos games o fizeram, e sim utilizar deste estilo para criar um novo modelo de terror, foi o principal fator que trouxe a atenção dos jogadores para Silent Hill.
Conseguindo acesso ao lado mais obscuro do psicológico humano de maneira nunca vista em nenhum game lançado, Silent Hill ficou conhecido por inaugurar a nova vertente do horror psicológico nos videogames. Vertente que veio a atrair legiões de seguidores, garantindo ao game várias sequências em vários consoles.
Recebendo várias influências da literatura do terror, Silent Hill é o tipo de jogo que não decepciona o jogador amante do terror clássico.
Silent Hill merece crédito e destaque por introduzir muitos novos conceitos no universo dos games. Conceitos estes que serviram e ainda servem de base para o lançamento e construção de muitos jogos do mesmo gênero.

.
 Nota Final : 9.6




Extras


  • Finais Distintos


Final Bad : Derrote Cybil na luta em Amusement Park e não salve o doutor Michael Kaufmann (Basta não entrar no Annie's Bar). Depois de terminar o game, salve e selecione a opção Next Fear. Começando o novo jogo o jogador irá encontrar o Gasoline Tank numa prateleira dentro do Gas Station, na Bloch Sreet. Use o Gasoline Tank para pegar a Chain Saw (Serra elétrica) na vitrine da Cut-Rite Chain Saws, na rua Bloch ou na Rock Drill embaixo da Bridge Control Room. O jogador poderá adquirir apenas uma das duas armas.
 
Final Bad + : Salve Cybil na luta em Amusement Park usando o Unknown Liquid (Confira abaixo como adquirir este item). Não salve o  doutor Michael Kaufmann (Basta não entrar no Annie's Bar). Depois de terminar o game, salve e selecione a opção Next Fear. Começando o novo jogo chegue até o quarto da Dog House para encontrar uma Katana.

Final Good : Derrote Cybil na luta em Amusement Park usando o Unknown Liquid (Confira abaixo como adquirir este item). Depois de terminar o game, salve e selecione a opção Next Fear. Começando o novo o jogador irá encontrar o Gasoline Tank numa prateleira dentro do Gas Station, na Bloch Street. Use o Gasoline Tank para pegar a Chain Saw (Serra elétrica) na vitrine da Cut-Rite Chain Saws, na Bloch Street ou na Rock Drill embaixo da Bridge Control Room. O jogador poderá adquirir apenas uma das duas armas. 

Final Good + : Salve Cybil na luta em Amusement Park usando o Unknown Liquid (Confira abaixo como adquirir este item). Salve o doutor Michael Kauffmann (Basta entrar no Annie's Bar). Depois de terminar o game, salve e selecione a opção Next Fear. Começando o novo o jogador irá encontrar o Gasoline Tank numa prateleira dentro do Gas Station, na rua Bloch. Use o Gasoline Tank para pegar a Chain Saw (Serra elétrica) na vitrine da Cut-Rite Chain Saws, na rua Bloch ou na Rock Drill embaixo da Bridge Control Room. O jogador poderá adquirir apenas uma das duas armas. O jogador encontrará também o item Channeling Stone em cima do balcão da Convenience Store localizada na Bachman Road. A Channeling Stone é o item principal para executar o final UFO.

Final UFO : Depois de terminar o game pelo menos uma vez executando o final Good +, salve e selecione a opção New Fear e comece um novo jogo. Vá até a Convenience Store localizada na Bachman Road. Pegue a Channeling Stone em cima do balcão e use-a nos seguintes locais do game:

1º - No telhado da Midwich Elementary School
2º - No pátio de Alchemilla Hospital após conversar com lisa e antes de enfrentar a vespa gigante.
3º - No pátio do Haeby's Inn (Motel) em Resort Silent Hill
4º - No barco após conversar com Cybil e Dahlia.
5º - No topo do Farol (Lighthouse) após ver Alessa.

Após usar a Channeling Stone em todos estes locais, o  jogo terminará.  
Salve e selecione a opção Next Fear. Ao abrir o inventário o jogador terá acesso a arma Hyper Blaster.


  • Unknown Liquid : O Unknown Liquid é o item necessário para salvar Cybil em Amusement Park. Ao chegar em Alchemilla Hospital, entre na cozinha (Kitchen) e pegue o Plastic Bottle. Logo em seguida entre na Director's Office você verá um líquido vermelho derramado no chão. Colete-o com o Plastic Bottle. Basta usar este líquido em Cybil para salvá-la.


    • Extras Options 
      Na tela de título entre em "Options". Pressione  , , ou . Uma tela chamada de Extra Options será exibida e o jogador poderá fazer alterações no nível de violência do game, quantidade de munição que encontrará no game entre outros.



      50 comentários:

      1. Muito legal teu blog, cara...
        e concordo com tudo que falou sobre o sh, sou amante demais de survival, e silent hill é top, junto com a serie resident evil e fatal frame...

        ResponderExcluir
      2. Legal o jogo mais prefiro o Resident Eviel que é mais assustador.

        ResponderExcluir
      3. Adoooooooooro sillent hill =D
        Muito bom o seu texto, eh bem assim o jogo msm.
        mas posso das uma sujestão de jogo ? eh um mmo muito legal que eu jogo ja a quase 2 anos e queria ver oqeu vc escreveria sobre o jogo MapleStory =D
        Bjuuu to seguindo tbm =D

        ResponderExcluir
      4. O texto ficou bem massa, mas eu não jogo Sillent Hill, nem Resident Eviel e quase nada do estilo..

        ResponderExcluir
      5. Eu passei a entender algo que nunca tinha nem pensado em ler. Não tinha noção de como esses jogos são bem elaborados e quase perfeitos.

        Pra mim é complicado imaginar como são feitos esses jogos para se obter esses resultados....minha mente não alcança..ahahaha

        Nem me atrevo a jogar um desses, certamente deve ser por falta de coordenação motora (releva né? sou do tempo do enduro, com-come...do velho "Atari").

        Um jogo que eu arrebentava era o Super Mario (não ri não tá?).

        Gostei muito do que li e aprendi!

        Até a próxima!

        ResponderExcluir
      6. gostei muito do seu blog, tou te seguindo se me seguir de volta ficarei feliz :)

        http://blogtatudodominado.blogspot.com/

        ResponderExcluir
      7. Quem entende de play3 é o outro dono do meu blog! Ele saca tudo! Mas vou mostrar esse post pra ele discutir com vc!
        Bacana seu blog!
        Abraços
        Renata
        http://uaimeu10.blogspot.com/

        ResponderExcluir
      8. Muito boas as informações!
        Bem completo!


        http://sonsentimentos.blogspot.com/

        ResponderExcluir
      9. Boa tarde! Nossa! Já fui bastante viciado em games, hoje me considero curado! rsrs...
        Abraço!

        ResponderExcluir
      10. Muito bom o jogo, grande até...Bastante suspense.

        Adorei.

        ResponderExcluir
      11. Fiquei com vontade de jogar!!! Gostei!!

        ResponderExcluir
      12. Passei muito medo com esse jogo.
        Eram sustos atrás de sustos.
        Meu desespero começava quando o
        rádio chiava. Aquele hospital é
        muito macabro. Aquelas enfermeiras.
        Ai meu pai. Sem dizer dizer que é
        super difícil vencer aquela mariposa
        gigante no final. Realmente perturba-
        dor este game.

        ResponderExcluir
      13. Silent Hill é muito bom mesmo. Um clássico do Play 1, inaugurador do terror pscológico e obrigatório para os amantes do terror.

        ResponderExcluir
      14. Ei, vc escreve de uma maneira que faz até quem não se interessa por games querer saber mais sobre eles!

        ResponderExcluir
      15. Boa postagem ja o jogo não gosto muito não prefiro RPG ou jogos de guerra realistas

        ResponderExcluir
      16. Tinha este game para o PS1, mais sempre gostei mais do Resident Evil rs

        ResponderExcluir
      17. Eu nunca joguei isso, tenho um pra ps2 que vou iniciar depois. abraço.

        ResponderExcluir
      18. Olá,
        obrigada por CURTI meu blog
        também gostei do seu
        e creio eu que já esteja lhe seguindo
        segui pelo twitter visse? (:
        Apareça mais vezes
        Beijo e Sucesso!


        http://carpediem--always.blogspot.com/

        ResponderExcluir
      19. Silent Hill e Dino Crisis são show de bola! Lembro que mal podia chegar em casa já começava a jogar, levei muito mais tempo pra zerar do que Resident. Atualmente jogo Shaolin Monks no PS2, muito maneiro tbm!

        ResponderExcluir
      20. Um dos melhores jogos tanto para o ps1 quanto para o ps2.

        ResponderExcluir
      21. Eu preciso mostrar esse blog pro meu irmao, urgente, velho...

        Me ajuda ae curtindo esse link la no face?
        http://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=1984746890620&id=1001682456

        Não é virus, trata-se de uma promoção que ganha a frase mais curtida

        Peço a ajuda de todo mundo!!

        vaeu

        ResponderExcluir
      22. análise perfeita

        mauricioopereira.blogspot

        ResponderExcluir
      23. Todas as vezes que joguei tive a mesma sensação, Silent Hill cumpre com o que promete, um jogo com suspense tenso!! Ótimo post, Abraço!

        ResponderExcluir
      24. esse jogo ai,

        mto bom msm!!!!

        queria jogar outra vez,só joguei 1 vez na vida!

        ResponderExcluir
      25. nunca joguei, não sou muito fã
        mas o blog tá caprichado

        ResponderExcluir
      26. Puts cara, que nostalgia...
        Sou fãzaço de Silent Hill Já zerei quase todos até agora!
        Parabens pelo blog! to seguindo.

        http://darkvermilion.blogspot.com/

        ResponderExcluir
      27. Já comentei por aqui;

        Demorei, mas consegui..
        Muito bom este jogo... sua análise é super completa mesmo!

        SUcesso!

        ;D

        ResponderExcluir
      28. Nossa! Ótimo post.

        Gosto de jogos desse gênero. Sempre ouço falarem bastante sobre SILENT HILL. Ainda me falta experimentar esse... :P

        Até mais.

        ResponderExcluir
      29. Uau, seu blog é bem completo, cheio de informações e eu adoro games de verdade. Fiquei tensa quando vi o filme silent hill, imagina o jogo que agonia.
        eoaeioaeioaeieaoaei
        Muito bom.
        sucesso querido :)

        ResponderExcluir
      30. assisti o filme e baixei uma vez, joguei e depois abandonei - Mas é muito bom.

        parabens,

        andersonyankee.wordpress.com

        ResponderExcluir
      31. o melhor jogo do play station, curto pacas^^ parabens pelo blog.

        ResponderExcluir
      32. Nossa que jogo afude, deu vontade de jogar, sou muito fã de RE lendo o que tu escreveu sobre o rádio e as janelas, achei o jogo além das expectativas de qualquer tipo que eu tenha jogado, vou baixar no pc agora hehe. abraço

        ResponderExcluir
      33. seu texto é maravilhoso parabéns pelo blog

        http://www.bestfakesnet.blogspot.com/

        ResponderExcluir
      34. Carambaaaa....esse jogo é de 1999...parece q foi ontem q comecei a jogar...e a qualidade gráfica não deixa a desejar em relação aos jogos de hj...parabéns pelo post!!!!

        ResponderExcluir
      35. TExto maravilhoso, análise super bem feita e detalhada.. eu particulamente gosto do estilo terror apesar de não ser o maior fã de games, obviamente que Silent Hill é melhor q Resident Evil por exemplo que eu levo cada susto q até desisto de jogar... a nota alta pro game é bem coerente com a descrição do vídeo, parabéns..

        ResponderExcluir
      36. Retribuido..
        vlw
        Silent hill muito bom

        ResponderExcluir
      37. Já conclui este game em todos os finais e dificuldade, rs.

        òtima analise.

        Parabns

        ResponderExcluir
      38. Jogo mais assustador que eu ja joguei, lembro que quando eu era mais novo tinha uma parte que não joguei pq tinha medo ;S

        ResponderExcluir
      39. ja joguei Silent hills e virei, esse jogo é muito bom, gosto de jogos de terror.Confesso que dava medo as vezes rsrs. sim sou menina, amo moda e games. gostei do seu blog bem bacana! Estou seguindo se puder me segue tb tem sorteio rolando lá no blog!
        http://fashionmaniacbrazil.blogspot.com/2011/07/sorteio-perfume-thipos.html

        ResponderExcluir
      40. Pra mim Silent Hill é um dos melhores jogos criar até hoje!!..muitooo bom todos eles

        PARABENS PELO BLOG!!

        MUITO SUCESSO

        VOU SEGUIR, VISITA LA E SEGUI TAMBEM

        WWW.IPINFORMUNDO.BLOGSPOT.COM

        GRATO - SUCESSO

        ResponderExcluir
      41. Oh cara, vc fez um trabalho e tanto heim... Parabéns!!

        Para quem é fã de Silent Hill, não pode deixar de assistir JACOB'S LADDER, filme preferido do criador onde tem varias e varias ideias utilizadas em Silent Hill...

        ResponderExcluir
      42. Legal, já ouvi falar muito desse jogo, mais nunca joguei

        ResponderExcluir
      43. Diferente do terror físico assim digamos de Resident Evil, Silent Hill parte pro psicológico. Ou seja alternando realidade com ilusão...Top 5 do PsOne com certeza!

        ResponderExcluir