domingo, 1 de março de 2015

Batman: Arkham Asylum



Introdução 

Batman: Arkham Asylum é um game do gênero ação e stealth, lançado em 2009 para o Playstation 3. O título é um trabalho desenvolvido pela Rocksteady Studios e publicado pela Eidos Interactive e Warner Bros.
Grande parte das adaptações relacionadas a super heróis para os videogames é sinônimo de fracasso.Tais adaptações não conseguem transmitir o sucesso nos quadrinhos ou filmes para os videogames. Batman: Arkham Asylum revelou-se uma superprodução de sucesso chegando a romper este conceito. O game já possui registro no Livro dos Recordes (Guiness Book) com o recorde "Jogo envolvendo temática de super heróis mais aclamado da história".
Resultado de uma superprodução, Arkham Asylum possui um roteiro digno de um bom filme, altamente imersivo, responsável por deixar o jogador totalmente envolvido com a trama.
Detentor de uma jogabilidade bem definida, mesclando elementos principais de exploração, combate e stealth, o título e suas sequências representam o melhor estilo de jogabilidade do homem morcego existentes até então.
O enredo e a atmosfera representam a sensação dos quadrinhos de maneira divertida, até mesmo para aqueles não familiarizados. Diversos traços e elementos do universo Batman são exibidos fielmente nesta obra. Não existe, literalmente, nenhum motivo para fãs do super herói não experimentarem este game uma vez que Arkham Asylum foi o ponto de partida para o início dos melhores jogos de temática envolvendo super heróis dos quadrinhos já lançados.





Gráficos 

Arkham Asylum impressiona com o nível de qualidade de representação de personagens e cenários. A atenção aos detalhes é competente,  e em sua época de lançamento (2009) revelou o potencial que o Playstation 3 poderia oferecer.
O enredo do game se passa em Arkham Island, mais especificamente em Arkham Asylum. Sua representação em conjunto com a excelência técnica do jogo de luz, sombras e texturas, garante ao jogador a sensação de realmente estar preso em uma grande zona penitenciária. Os cenários são muito bem elaborados e muitos deles exibem perfeitos detalhes deixando uma atmosfera perturbadora, totalmente em sincronia como sanatório ao qual o jogo se ambienta em sua maior parte.
O design dos personagens é um show a parte. Fãs do universo Batman podem conferir os personagens totalmente bem reformulados de forma adulta, mantendo a originalidade e  garantindo um toque de estilo e modernidade, exclusivo para os videogames.
O dinamismo e fluidez  de movimentos de câmera e personagens estão em completa sincronia e permitem uma experiência satisfatória de envolvimento do personagem com cenários e inimigos.



Sons 

A parte sonora é outro grande show exibido pelo game. O grande destaque vai para a dublagem e diálogos entre os personagens. A dublagem está excelente, diversos dubladores qualificados deixam a atmosfera em Arkham Asylum fantástica. Personagens como Joker, Harley Quinn, The Riddler, Killer Croc, Batman e Poison Ivy tem suas personalidades muito bem representadas com uma dose de humor, deixando a aventura bem divertida e desafiadora. Diversas recordações em forma de áudio, itens coletáveis in-game, revelam com clareza o passado dos atuais grandes vilões da trama. Itens essenciais para aqueles que desejam conhecer a fundo tais personagens.
Um ponto negativo a se apontar é a ausência de uma faixa sonora marcante no game. Apesar da existência de diversas músicas, estas não conseguem transmitir a verdadeira emoção que a trama é capaz de oferecer. Apesar deste ponto negativo apontado, o trabalho sonoro em Arkham Asylum é fantástico, digno de uma superprodução.

 

Sinopse

O gabinete do prefeito da cidade de Gotham sofre um ataque liderado por Joker (Coringa). Este é detido por Batman e encaminhado pelo mesmo ao Arkham Asylum. Recentemente a prisão local (Blackgate Prison), sofreu um incêndio e todos perigosos prisioneiros, alguns deles da mesma gangue do Joker, foram transferidos para o Arkham Asylum.
Batman acompanha os guardas encarregados de transportar o vilão para as instalações internas do sanatório. Durante o trajeto, Harley Quinn surpreende a todos tomando as rédeas da segurança do sanatório, permitindo desta forma que Joker escape. Enquanto Joker se reúne com seus antigos companheiros de crimes, Batman percebe que os atuais acontecimentos e os eventos ocorridos em Blackgate Prison estão conectados. Neste momento Joker anuncia ter controle de diversas bombas prontas a explodirem em Gotham caso alguém tentasse entrar nas instalações. 
Sem entender os reais motivos que levaram Joker a se reunir com seus companheiros em Arkham Asylum, Batman e o comissário Gordon, que também se encontrava na instalação no momento do incidente,  precisam trabalhar juntos para restabelecer a ordem em Arkham Asylum.




Jogabilidade 

Batman: Arkham Asylum envolve elementos de ação-aventura e stealth como estilo de jogo.
O jogador controla o personagem Batman através de movimentação, interação com cenário, e combate livre. O personagem possui comandos básicos de stealth como andar, correr, andar abaixado, planar de grandes alturas utilizando sua capa, e comandos básicos de combate como alternação de socos, chutes e esquiva. Batman ainda pode utilizar diversos equipamentos portáteis de alta tecnologia para derrotar seus inimigos e explorar pontos chaves  dos cenários.
Para auxílio no modo de combate e avanço na trama, o jogador conta com o Detective Mode. Modo no qual é possível encontrar e analisar evidências pelos cenários com o intuito de solucionar mistérios, direcionando o personagem para o devido local no game. O Detective Mode serve ainda para que o personagem quantifique e  localize os inimigos no cenário, em visão raio x e, dessa forma, elaborar estratégias para eliminá-los um a um sem despertar a atenção dos demais. Este modo é fundamental para o avanço no . Em diversas situações, ser descoberto por um inimigo pode significar a morte do Batman, sendo necessário retornar ao último ponto em que o game salvou o progresso.
O sistema de evolução do personagem se da através do ganho de experiência, adquirida pela finalização de combate ou itens coletados pelos cenários. No lado superior esquerdo é quantificado esta experiência de acordo com as ações do personagem. Ao acumular uma certa quantidade de experiência pré determinada pelo game, o jogador terá acesso a um menu de Upgrades. Neste menu é possível melhorar as opções de combate e resistência  do personagem bem como melhorar a potência dos equipamentos utilizados pelo mesmo.


Em Arkham Asylum o jogador poderá explorar diversos cenários em diversos momentos do game. Inicialmente não será possível acessar todos os pontos dos cenários na primeira vez em que o jogador tiver acesso. Em muitos pontos serão necessários novos equipamentos ou maximizar a potência dos mesmos para liberar novos pontos de acesso. Para melhor orientação dos cenários o jogador tem acesso a um mapa, indicando a localização próxima de cada objetivo.
A energia vital do personagem é representada juntamente ao medidor de experiência no canto superior esquerdo. Esta é medida através da cor branca que envolve o ícone. Recebendo diversos ataques esta cor desaparecerá e o personagem irá perder a vida. Consequentemente ele poderá utilizar a opção de retornar ao Checkpoint imediatamente anterior. O game salva o progresso do personagem automaticamente em alguns pontos chaves.
Durante a trama, Batman irá se encontrar e se envolver com diversos personagens clássicos. Um destes personagens é Edward Nigma, conhecido como The Riddler.  The Riddler desafia Batman a encontrar e resolver todas suas charadas ao longo do game. Estas charadas são encontradas como verdes troféus em formato de símbolo de ponto de interrogação, bastando coletá-los, ou ainda em marcas verdes pichadas em determinados locais. Assim que se encontra uma marca desta natureza é necessário decifrá-la para resolver a charada, bastando portanto apertar o botão R3.
Encontrar e solucionar todas as charadas impostas por The Riddle é o grande fator responsável pela longevidade e grande desafio do game. Ao todo são 240 charadas e muitas delas exigem uma visão mais sistemática do cenário por parte do jogador. Uma excelente forma de manter a atenção do jogador. Confira no final desta análise a localização de todas as Riddles no final desta análise.



Outro grande ponto desafiador de Arkham Asylum são os Combat Challenges e os Predator Challenges. Ambos são desafios que são liberados durante através do modo de jogo principal.
Os Combat Challenges testam, em uma arena, a habilidade do jogador em combates de elevada dificuldade. Neste modo o jogador precisa somar pontos executando diversos combos de ataque, ao mesmo tempo em que mantém-se ileso de ataques de inimigos.
Já os Predators Challenges testam as habilidades stealth do jogador em determinados cenários. Neste modo o jogador deve completar determinados objetivos impostos pelo game no menor tempo possível. Concluir todos os desafios com os melhores rankings pode ser uma tarefa árdua para quem ainda não dominou completamente as técnicas de combate e furtividade.





Longevidade e Diversão 

Batman: Arkham Asylum possui uma campanha de duração consideravel. O game possui suporte de sistema de troféus, fator que eleva muito a longevidade e desafio do game para os Trophyhunters (Caçadores de troféus). Para adquiri a tão desejada platina, o jogador precisa entre conseguir outros troféus, encontrar e desvendar todas as 240 Riddles e ainda terminar todos os Combat e Predators Challenges com os melhores Rankings mínimos exigidos pelo game.
O grande desafio que o game proporciona é adquirir o troféu de platina. A história principal em si não oferece grande dificuldade. Completar o game coletando-se todas as Riddles e finalizando todos os Challenges vai exigir muita paciência e habilidade por parte do jogador. Ótimos desafios para um game do gênero.



Conclusão 

Batman: Arkham Asylum representa o início da inclusão do super herói nos games da até então nova geração. Detentor de diversos prêmios e títulos, o game serve de exemplo para confirmar que temáticas envolvendo super heróis de quadrinhos, podem sim ser uma sucesso, desde que façam parte de uma produção de qualidade.
Praticamente tudo em Arkham Asylum, visuais impressionantes, dublagens espetaculares, sistema de combate contundentes, revelam o cuidadosamente como a qualidade do desenvolvimento do game.
O título recebeu diversos prêmios e edições. Para os fãs, existe ainda a Platinum Edition. Nesta edição o jogador pode controlar o personagem Joker com o intuito de ter uma visão alternativa sobre o game.
O game é totalmente indicado para jogadores que curtem o gênero stealth mesclado com ação e aventura. Merecedor de diversos elogios, Arkham Asylum foi o jogo surpresa de 2009, levando o título de melhor do ano.


Notal Final: 9.6




Troféus 

Através dos links  abaixo é possível conferir informações, listas e os melhores guias de troféus referentes  Batman: Arkham Asylum.

Batman: Arkham Asylum - Guia de Troféus
Batman: Arkham Asylum - Guia de Troféus (Inglês)
Batman: Arkham Asylum - Guia de Troféus (Inglês - Alternativo)



Riddles 

Confira abaixo a localização de todas as Riddles do jogo Batman: Arkham Asylum, divida por áreas.

 

sexta-feira, 6 de junho de 2014

Tomb Raider III : Adventures of Lara Croft





Introdução 
 
Tomb Raider III: Adventures of Lara Croft é um game do gênero ação e aventura, lançado em 1998 para o Playstation. O game é o terceiro título da série Tomb Raider, produzida para o mesmo console pela Core Design.
Sequência direta de Tomb Raider: The Atantlean Scion e Tomb Raider II: The Dagger of Xian, Tomb Raider III: Adventures of Lara Croft continua a tradição de seus antecessores, oferecendo dinamismo, exploração e combate em sistema tridimensional.
O terceiro game da série possui notáveis melhorias gráficas e mecânicas. Através de uma dosagem adequada entre aventura, puzzles e ação, o game consegue exibir uma premissa mais elaborada em termos de jogabilidade e ambientes.
Diferentemente de seus antecessores, o título possui a reputação justificada de ser o mais difícil de toda a série. Diversos ambientes perigosos, inimigos traiçoeiros, puzzles mais inteligentes, fazem a tarefa de concluir o game, um objetivo destinado apenas para jogadores especialistas ou iniciantes resistente à desafios.
Apesar de ser um game popular e de respeito, poucos são aqueles que não desistirão nas primeiras horas, devido ao elevadíssimo nível de dificuldade imposto. A exigência de coordenação, senso de exploração e habilidade pode ser apontado como o fator negativo do game, uma vez que afasta jogadores medianos de usufruir da excelente experiência que o game oferece. 
A introdução de novos elementos à essência Tomb Raider, e ainda manter os elementos familiares a esta essência, foi fundamental para garantir e expandir o legado de Lara Croft, protagonista do sexo feminino mais popular no universo gamer.
Tomb Raider III  ficou marcado por ser considerado um dos jogos de aventura mais desafiantes do bom e antigo Playstation.




Gráficos 

Superior a seus antecessores, Tomb Raider III exibe melhores adaptações gráficas. A evolução dos designs de personagens e cenários é bastante notável. 
Levando em consideração as limitações gráficas impostas pela tecnologia do console, é possível perceber um padrão evolucionário no design de Lara Croft que exibe texturas menos poligonais e mais curvas suaves. O mesmo pode ser dito a respeito dos ambientes. Tal melhora possibilitou uma eficaz modelagem dos cenários, resultando em ambientes mais extensos e complexos jamais vistos até então na série. 
Tomb Raider III: Adventures of Lara Croft exibe novas técnicas de luz e sombras deixando a ambientação de templos e ruínas totalmente adequados. O jogador pode perceber como este título possui ambientes mais escuros comparado à Atantlean Scion e Dagger of Xian. Logo de início é nítido alguns efeitos visuais como chuva, água, fogo, névoa, tiros e ondulações. Tais efeitos, na época de lançamento, eram responsáveis por deixar ambientes mais realistas.
As poucas animações que narram acontecimentos importantes no game exibem um bom trabalho visual, narrando com eficácia cada detalhe trama. Assim como seus antecessores o título ainda exibe alguns problemas visuais relacionados à texturas porém em menores níveis e nada que incomode o jogador.





Sons 

Até então os dois primeiros games da franquia lançados para o Playstation, não exploravam o aspceto sonoro. Tomb Raider III: Adventures of Lara Croft é o primeiro da série a exibir diversas faixas in game.
Anteriormente este fator não era explorado pois acreditava-se que a ausência de sons deixava ambientes como templos, cavenas e outros, mais realistas. Porém com a inclusão de algumas faixas temáticas ficou comprovado que a ação característica do game transmitia mais emoção ao jogador.
O grande destaque da parte sonora vai para as fases que se passam na Índia. Diversos efeitos sonoros como água correndo em rios, sons de animais, ruídos em templos mesclados à trilha sonora local, deixam a aventura em perfeita sintonia com o jogador.
Um ponto negativo que pode ser apontado aos efeitos sonoros é o volume dos disparos das armas da personagem. Este é bem alto e em alguas situações chega a incomodar.
Em termos de evolução, a parte sonora foi um dos aspectos que mais se desenvolveu comparado aos títulos anteriores.




 Sinopse

Milhares de anos atrás um meteoro atinge a Antártica, quando esta ainda era um continente tropical, dizimando uma grande área cheia de vida. Tal meteoro possui propriedades que aceleram a evolução do ser. Tempos depois Charles Darwin encontra vestígios dos restos do meteoro ao longo de sua expedição HMS Beagle e através de estudos inicia sua teoria sobre a evolução.
Nos dias atuais, uma corporação chamada RX Tech, sob a orientação do Dr. Mark Willard, encontra estranhas estátuas Rapa Nui juntamente ao túmulo de um dos marinheiros  de Darwin na Antártica. Através do diário do marinheiro foi descoberto que o material estudado por Darwin se dividiu em quatro artefatos: Infada Stone, Ora Dagger, Element 115 e Eye of Isis. Tais artefatos garantem a seus portadores poderes sobrenaturais e foram espalhados ao redor do planeta.
Lara Croft, caçadora de tesouros, decide ir até a Índia acreditando que lá esteja a origem dos artefatos e acaba embarcando em uma jornada ao redor do globo repleta armadilhas, suspense e ação para impedir que outras pessoas utilizem tais artefatos para uso maligno.




Jogabilidade 

O estilo de jogabilidade é o mesmo dos games anteriores da série. O jogador irá controlar a protagonista Lara Croft em cenários abertos resolvendo puzzles inteligentes e enfrentando inimigos em  um sistema de combate através de armas de fogo. O game mantém os comandos básicos de seus antecessores (Correr, pular, escalar, pendurar, rolar, nadar, atirar) e ainda acrescenta novos movimentos como a possibilidade de se agachar para acessar novos ambientes mais apertados, corrida mais acelerada temporariamente e a possibilidade de utilizar suportes em plataformas superiores para pendurar-se e movimentar-se a locais mais distantes.
A inclusão de novos movimentos foi essencial para expandir a possibilidade de exploração dos cenários ainda mais. O jogador poderá perceber que ao longo de algumas fases que é possível percorrer diferentes rotas para se chegar ao final, diminuindo a linearidade ainda mais.
É importante ressaltar que o domínio dos comandos básicos é de função vital para o avanço no game. O jogador precisa estar preparado para as mais diversas situações repentinas de perigo. Em muitas ocasiões um simples erro poderá fazer com que a personagem perca a vida.
Como é tradicional na série, existem segredos espalhados ao longo dos cenários. Estes são locais que possuem itens de suporte para a personagem, e podem deixar a aventura com um nível de dificuldade menor.
Neste locais é possível encontrar novas armas, munições e itens de cura. Ao encontrar um destes locais um som característico irá indicar ao jogador que a personagem se encontra no local correto do segredo.
Confira no final desta análise a localização de todos os segredos de Tomb Raider III : Adventures of Lara Croft.
A exploração dos cenários, apesar de perigosa em algumas situações, pode garantir à personagem itens que auxiliarão o avanço no game.
Para conferir o arsenal, medicamentos, itens especiais e informações pertinentes, o jogador pode acessar um inventário, também tradicional do game, ao apertar o botão .



Outro fator que contribui para a considerável dficuldade do game é o sistema de savepoints. Diferentemente de Tomb Raider II: The Dagger of Xian, onde era possível salvar o progresso a qualquer instante, The Adventures of Lara Croft possui um sistema de savepoint similar ao primeiro game da série.  No primeiro game da série era possível salvar o progresso apenas em determinados locais marcados pela presença de um cristal azul, o Savecrystal.  Seguindo a mesma mecânica, em Tomb Raider III é possível salvar o game apenas através do Savecrystal. A diferença é que agora o jogador pode coletar os Savecrystals e utilizá-los onde desejar. Uma vez utilzado o cristal desaparecerá do inventário e o jogador deverá coletar outros para continuar salvando o progresso. Tal esquema pode ser fatal.  Em muitas ocasiões os Savecrystals são escassos e caso o jogador não tenha malícia, pode acabar salvando o jogo à beira de um perigo iminente que levará a personagem à morte a cada nova vez que o jogo for carregado.
Outro aspecto inovador e letal é a possibilidade de que a personagem seja envenada por inimigos. Ao ocorrer tal situação a imagem transmitida para o jogador começa a sofrer leves distorções e a energia vital da personagem comçeça a diminuir ocorrendo a morte. 
Para praticar os movimentos da persongame, existe a fase especial Croft Manor. Semelhante aos games anteriores da série, é uma fase tutorial sem ligação com a história principal. Ideal para iniciantes.
O sistema de combate do game é o mesmo dos games anteriores. A personagem conta com um amplo arsenal de armas de fogo para eliminar seus inimigos. A energia vital da personagem pode ser conferida no canto superior esquerdo da tela, e deve ser restaurada através dos medicamentos (Small Medkit e Large Medkit) encontrados nos cenários.
Tomb Raider III conta com 20 longos e elaboradas fases. Após as fases introdutórias o jogador poderá selecionar, através de uma representação do globo terrestre, a próxima localidade na qual se aventurar.
Confira abaixo as fases presentes em Tomb Raider III: Adventures of Lara Croft.

India

Jungle (6 Segredos)
Temple Ruins (4 Segredos)
The River Ganges (5 Segredos)
Caves of Kaliya (Não possui Segredos)


Possibilidade de escolha entre: Nevada, London ou South Pacific:

Nevada

Nevada Desert (3 Segredos) 
High Security Compound (2 Segredos)
Area 51 (3 Segredos)


London

Thames Wharf (5 Segredos)
Aldwych (5 Segredos)
Lud's Gate (6 Segredos)
City (1 Segredo)


South Pacific

Coastal Village (3 Segredos + 1 Segredo Extra)
Crash Site (3 Segredos)
Madubu Gorge (3 Segredos) 
Temple of Puna (1 Segredo)

Antarctica

Antartica (3 Segredos)
RX-Tech Mines (3 Segredos)
Lost City of Tinnos (3 Segredos)
Meteorite Cavern (Não possui Segredos)


Bonus Level: All Hallows

Para ter acesso à fase especial All Hallows é necessário coletar todos os 60 segredos espalhados no jogo.


Longevidade e Diversão 

Tomb Raider III : Adventures of Lara Croft possui uma ótima longevidade, podendo render muitas horas de diversão e desafio. No total o game conta com 20 complicadas e extensas fases. O nível de dificuldade encontrado é intenso e um prato cheio para aqueles que buscam aventuras inteligentes e desafiadoras.
Localizar todos os segredos é um desafio a parte e consegue deixar a aventura ainda mais gratificante.
Para facilitar o progresso no game, existe a possibilidade de inserção de alguns truques no game.
Confira no final desta análise dicas e truques para Tomb Raider III : Adventures of Lara Croft.
O nível de dificuldade ainda é elevado mesmo com a inserção de tais truques, portanto o jogador não deve depender exclusivamente deles para avançar no game.


Conclusão 

Assim como seus antecessores, Tomb Raider III: Adventures of Lara Croft conseguiu dosar ação, aventura e puzzles de forma a garantir uma ótima sensação de exploração ao jogador.
O título conseguiu corrigir diversas falhas presentes nos games anteriores da franquia e melhorar aspectos que já eram bons. A possibilidade da personagem executar novos movimentos foi um passo importante para a inovação e expansão de acesso a pontos mais distantes nos cenários.
A principal crítica apontada nos games da série até então era o aspecto sonoro. Em Tomb Raider III tem se a evolução deste aspecto proporcionando uma maior interatividade entre jogador e aventura.
Considerado pela crítica o game da série com maior nível de dificuldade no Playstation, The Adventures of Lara Croft é uma ótima pedida a jogadores que optam por jogos de aventura repletos de ação e desafios de sobrevivência.
Aos mais aptos e habilidosos fica o desafio de encontrar todos os segredos ao longo do game, aumentado ainda mais a longevidade, desafio e diversão.

Nota 9.2


Confira também a análise de:

Tomb Raider: The Atlantean Scion (Playstation)
Tomb Raider II: The Dagger of Xian (Playstation)




Truques 

Confira abaixo alguns truques para Tomb Raider III: The Adventures of Lara Croft.
Para inserir os truques basta, durante o jogo, executar as sequências de comandos a seguir.

Pular de fase:  


Recuperar energia:


Todas as armas, medkits, flares e savecrystals:



Segredos 

Confira abaixo a localização dos segredos em Tomb Raider III: Adventures of Lara Croft.

  • Jungle
video
  • Temple Ruins
 video
  • The River Ganges 
video
  • Nevada Desert
video
  • High Security Compound
video
  • Area 51
video
  • Thames Wharf
video

  • Aldwych
video
  • Coastal Village
video
  • Crash Site
video
  • Madubu Gorge
  video
  • Temple of Puna
video
  • Antartica
video
  • RX Tech Mines
video
  • Lost City of Tinnos
video